Da Idade da Pedra para o hoje: Uma ferramenta lúdica, divertida e mágica

Podemos dizer que a utilização de fantoches na educação infantil é uma estratégia bem interessante de leitura prática. Isso mesmo! Com a ajuda deles, é possível ensinar as crianças a interpretar as histórias contadas e encenadas por esses bonequinhos. Incentivar essa garotada a despertar características como a criatividade, a imaginação e o lúdico por meio do mundo divertido e mágico dos fantoches. O principal objetivo em ter os fantoches como aliados da educação é ampliar as aptidões auditivas (saber ouvir), orais (saber se expressar) e visuais (saber observar), além de ser objetivo ao transmitir ou receber qualquer informação.

Não é de hoje que esse tipo de tática é utilizada como forma de contar histórias. No tempo da Idade da Pedra, os homens que ali viviam faziam uso das próprias mãos para se manterem entretidos. Ao redor da fogueira, formavam semblantes de animais com as sombras que eram projetadas nas pedras. A partir daí, as inovações não pararam mais. Os fantoches foram tomando uma proporção mundial até tornarem-se o que são hoje: uma ferramenta indispensável que os educadores possuem para chamar a atenção das crianças a respeito de qualquer assunto.

Seja por meio dos bonecos famosos que fizeram sucesso na TV, como Vila Sésamo e Os Muppets, ou mesmo aqueles feitos com materiais reciclados, não há como negar que os fantoches contribuem para o crescimento infantil, permitindo que as crianças construam a sua identidade e descubram as várias sensações e emoções que um teatro bem feito proporciona. Além do mais, é por meio desse faz de conta que as crianças entenderão a importância de conviver em harmonia, já que terão que brincar em grupo.

É por esses e muitos outros motivos que os educadores em geral podem e devem apresentar às crianças todo o potencial que o mundo mágico dos fantoches tem a oferecer na educação infantil. Mostrar que esses bonecos estão presentes na cultura universal e, sobretudo, enfatizar a importância e a necessidade deles na vida de cada criança. Introduzir o gosto pela leitura por meio do teatro de fantoches, a fim de ajudar no aprimoramento e no desenvolvimento integral das crianças.

Nas mãos de uma criança, o bonequinho deixa de ser um simples objeto para tornar-se algo real, que possui vida e, consequentemente, uma identidade. Identidade esta que pode ser conhecida, sentida e vivida por ela através do fantoche. Nesse tipo de brincadeira, na maioria das vezes bem despretensiosa, a criançada terá o poder de expressar todos os seus conflitos e agitações, bem como aprender a lidar com o espírito solidário e cooperativo, pois terá que brincar conforme as regras preestabelecidas.

Portanto, incentivar a admiração e o gosto pelos fantoches desde cedo, juntamente com estratégias diferenciadas e bem pensadas, pode fazer com que a criança tenha um interesse maior a respeito de assuntos importantes e essenciais para o seu aprendizado e crescimento pessoal. Entender esses bonecos como um complemento da ferramenta pedagógica deixará a aula mais dinâmica, interessante e de fácil entendimento por parte dos alunos. E o melhor de tudo é que as crianças irão entender o conteúdo passado a partir das conversas, das músicas e da história contada pelos bonecos. Isso resultará em uma participação mais ativa, lúdica e divertida delas.

Na loja Presentes Evangélicos você encontrará diversos modelos de fantoches, acesse:

http://www.presentesevangelicos.com.br/categoria/5627-fantoches

fantoche_1 fantoche_2 fantoche_3

 

Comente!